Como escolher entre branded content e marketing de conteúdo? Descubra aqui!

Branded content e marketing de conteúdo são duas ferramentas semelhantes, mas que exercem um papel diferente em uma estratégia de comunicação de uma marca. Enquanto o primeiro parte do interesse de posicionamento da marca, o segundo é orientado pelos desejos do público dela.

Escolher uma dessas opções nem sempre significa descartar a outra: dependendo dos objetivos traçados pelo planejamento estratégico da empresa, pode ser interessante elaborar ações que envolvam tanto o branded content como o marketing de conteúdo.

Pensando nisso, neste artigo, explicaremos melhor o que é marketing de conteúdo e o que é branded content, quais as principais diferenças entre eles e como escolher a melhor estratégia para a empresa. Boa leitura!

O que é o branded content?

O branded content é um conteúdo produzido e assinado por uma marca. O seu objetivo principal não é a venda direta, mas o posicionamento da empresa no mercado e a propaganda dos seus valores.

Dessa forma, o branded content potencializa o valor e a conexão entre a marca e seu público. Um exemplo de branded content bem-sucedido é a campanha Retratos da Beleza Real da Dove, que envolve a criação de um material chancelado pela marca para uma causa pertinente para muitas pessoas.

O branded content é, então, um tipo de conteúdo desenvolvido sob a visão de uma marca, focado, principalmente, em sua valorização.

O que é o marketing de conteúdo?

O marketing de conteúdo é o nome dado a todo tipo de conteúdo desenvolvido com o objetivo de facilitar o processo de conversão de clientes, guiando potenciais consumidores por meio de um funil de vendas bem estabelecido.

A ideia principal de uma estratégia de marketing de conteúdo é atrair e “puxar” a atenção de interessados nos produtos e serviços da empresa, informando e educando esse público com uma série de materiais diversos. Assim como o branded content, ele também não visa à venda direta.

Dessa forma, em vez de tentar “empurrar” vendas para clientes por meio de contatos ativos e publicidade, com o marketing de conteúdo, uma empresa prepara esses leads e, normalmente, são eles que buscam a marca para satisfazer suas demandas. O resultado disso é uma conversão maior e clientes mais satisfeitos.

Quais as principais diferenças entre branded content e marketing de conteúdo?

A principal diferença entre branded content e marketing de conteúdo é o eixo no qual esse conteúdo é construído. Enquanto, no marketing de conteúdo, o eixo é o consumidor, no branded content, ele é a própria marca.

O interesse focal do marketing de conteúdo é a conversão, portanto, mesmo que os materiais iniciais de atração não levem o leitor diretamente para a compra, certamente, eles trabalham nesse sentido e ajudam esse potencial consumidor a descobrir e entender melhor suas demandas que podem ser solucionadas pelos serviços e produtos da empresa.

Já no branded content, o discurso deve ser algo que interessa à marca e revela algo sobre ela. Naturalmente, para funcionar, ele também deve ser interessante para o público consumidor, mas o ponto de partida são as causas, valores e percepções que a marca defende.

Branded content é um jeito elegante de falar de si mesmo, e sem fazer a venda de um produto. Como o relacionamento entre pessoas e marcas é cada vez mais próximo, o cliente se preocupa muito com o alinhamento do que ele está consumindo aos seus valores; assim, explorar a “visão de mundo” da marca através da comunicação é uma forma de abrir caminhos para vínculos interessantes com o público.

Como escolher a melhor estratégia para a empresa?

Não é preciso escolher entre marketing de conteúdo e branded content. As duas técnicas não entram em conflito uma com a outra e podem muito bem ser complementares em uma estratégia de comunicação completa.

Dependendo dos objetivos da empresa e do seu momento atual, pode ser mais interessante investir em uma ou outra, ou, até mesmo, em ações que misturam ambos os conceitos. Um exemplo disso é o Guia Michelin, que é uma curadoria dos melhores restaurantes do mundo elaborada por uma marca de pneus.

Ao mesmo tempo em que o guia é uma estratégia de marketing de conteúdo, porque é feito sob o eixo de interesse dos consumidores da empresa, ao longo dos anos, ele também qualificou a marca e potencializou o seu valor, colocando-a alinhada a conceitos como bom gosto, excelência, qualidade, sem sequer tocar no assunto dos pneus como um branded content.

Portanto, na hora de escolher a melhor estratégia para a empresa, o mais importante é entender onde cada uma dessas técnicas vai se encaixar e como elas podem se complementar para atingir os objetivos desejados pela estratégia de marketing. Para isso, é interessante avaliar alguns aspectos:

Analise os objetivos da empresa

Qualquer estratégia de marketing deve ser desenvolvida como uma extensão do planejamento estratégico da empresa, que define conceitos fundamentais, como valores, missão e objetivos principais do negócio, além de metas que devem ser alcançadas.

Na hora de elaborar a estratégia de comunicação, é importante deixar claro que as ações propostas são meios de atingir esses objetivos. Portanto, é preciso descrever como elas realizarão isso e identificar qual tipo de conteúdo é o mais indicado para executar o planejamento.

Considere as finalidades de cada técnica

Para decidir se a abordagem a adotar é branded content ou marketing de conteúdo, é importante considerar qual é a finalidade e o “jeito de ser” de cada uma dessas estratégias.

Logo, vale a pena relembrar: o branded content é um conteúdo feito sob o eixo da marca e gera valor, principalmente, para ela, aprimorando sua percepção pelo público e consequentemente aproximando-o. O marketing de conteúdo é desenvolvido sob o eixo do cliente, atraindo-o para cada vez mais perto da marca a partir de algo que é útil para ele. Ambas as abordagens trabalham conteúdos que são relevantes para esse cliente, ambas aproximam público e marca, mas a partir de motivações e dinâmicas diferentes.

Contrate uma agência para auxiliar nessa estratégia

Para desenvolver a melhor estratégia de comunicação com marketing de conteúdo e branded content, é interessante contar com o suporte de especialistas que dominem tanto as técnicas e a execução como a estratégia que dará sincronia e coerência para a sua utilização.

Uma agência parceira estudará os valores e os objetivos de posicionamento de marca da empresa e, com isso, identificará qual a forma mais eficiente de atingi-los.

E agora que você já sabe melhor as diferenças entre branded content e marketing de conteúdo, que tal entrar em contato com a Bolt Brasil e descobrir como aplicar os dois para potencializar sua marca?

Sócio fundador e CEO da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC – Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais – Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

Como escolher entre branded content e marketing de conteúdo? Descubra aqui!

Alexandre Estanislau

Sócio fundador e CEO da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC – Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais – Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

Categoria: Conteúdo
0
293 visualizações

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *