Como fica a experiência do cliente na transformação digital?

Se pararmos para analisar o mundo antes da transformação digital e compararmos com o de hoje, notaremos que a mudança foi significativa. E, mesmo com todos os indícios, muitos empresários perceberam de uma hora para outra que o seu modelo de comunicação não funcionava mais.

Em consequência disso, hoje nos deparamos com uma infinidade de empresas se esforçando para se adaptar aos novos hábitos dos consumidores.

Era só uma questão de tempo até os aparelhos tecnológicos se popularizarem e se tornarem indispensáveis em nossa rotina. Se antes precisávamos ir ao banco para efetuar uma simples transação, agora podemos fazê-la no conforto do nosso lar; e quando alguém disponibiliza um serviço que facilita a nossa vida, rapidamente nos acostumamos e abandonamos quem não acompanha essa evolução.

Quer saber quais são as principais mudanças que a transformação digital trouxe e seus impactos? Continue lendo e confira!

Todos querem uma resposta

Uma das principais características da transformação digital é a interatividade. Empresas que seguem as boas práticas do marketing estão presentes em algumas plataformas digitais, como as redes sociais. Assim, é comum que recebam sugestões, perguntas, elogios, entre outras interações – e caso ignorem o público, sua reputação pode ser afetada.

No entanto, não basta responder às pessoas apenas para bater o ponto: é preciso dar um atendimento personalizado – algumas vezes, nos casos das redes sociais, até deixando a formalidade um pouco de lado, tornando o atendimento em certos casos mais “humanizado”.

A interrupção nem sempre é bem-vinda

Os consumidores estão cada vez mais avessos à publicidade intrusiva. Sabemos que, por vezes, ela pode ser necessária para o negócio, mas não deve ser uma regra. Há outras formas de ganhar visibilidade com ações menos tradicionais que surgiram após a transformação digital.

Por meio do Inbound Marketing, muitas empresas estão conseguindo atrair visitantes e convertê-los em leads e clientes com seus conteúdos nas mídias digitais. Em vez de ir até o público, atraem as pessoas mais naturalmente para os sites institucionais. Dessa forma, os usuários se sentem gratos por disporem de conteúdos de qualidade, e a empresa aumenta suas chances de conversão.

Cada um faz o seu horário

Foi-se o tempo em que ficávamos reféns da grade de horário das emissoras de TV para assistir aos nossos programas favoritos. Com a possibilidade de fazer downloads e a chegada das plataformas de streaming, os espectadores começaram a organizar o seu próprio horário.

O mesmo acontece com os consumidores, pois temos à disposição inúmeras lojas virtuais para comprarmos quando quisermos e onde estivermos. Não é por acaso que as grandes empresas estão expandindo seus negócios por meio do e-commerce. Se você pode atender um público de outra região, então, um ótimo caminho é aderir ao comércio eletrônico.

Interfaces simples e intuitivas são valorizadas

Você deve lembrar de quando a internet ainda estava engatinhando e como eram os sites naquela época. Era comum nos depararmos com inúmeros elementos dispostos de maneira desorganizada. Para achar o que queríamos, frequentemente era uma batalha.

Atualmente, essa situação está cada vez mais rara. Tanto os sites quanto os aplicativos precisam ter um layout agradável e, de certo modo, minimalista. Com tantas opções no ambiente digital, os usuários que tiverem uma experiência negativa em determinada plataforma não pensarão duas vezes antes de migrar para outra.

Como você pôde perceber, é crucial se adaptar à transformação digital para sobreviver no mercado. Com tudo o que a tecnologia proporciona, o comportamento e as expectativas das pessoas mudam – e apostar apenas na força da marca é um erro que não deve ser cometido.

Quer ficar sempre atualizado com os nossos conteúdos? Assine a newsletter e seja notificado por e-mail quando publicarmos algo novo por aqui!

Sócio fundador e CEO da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC – Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais – Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

Como fica a experiência do cliente na transformação digital?

Alexandre Estanislau

Sócio fundador e CEO da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC - Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais - Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

Categoria: Comportamento
0
175 visualizações

Faça um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *