Comunicação online e offline: em qual opção investir no seu negócio?

A discussão entre comunicação online e offline é antiga: desde que a Internet começou a engatinhar nos anos 90, muita gente já profetizava um futuro em que as mídias tradicionais seriam totalmente substituídas pelo digital.

Com o passar dos anos e a evolução das tecnologias, as possibilidades e as ferramentas online realmente provaram ser extremamente úteis para estratégias de marketing de empresas de todos os setores, mas isso não significa que a comunicação offline deixou de existir.

Apesar de cederem terreno considerável para o digital, as mídias tradicionais continuam importantes para uma estratégia de comunicação de sucesso. Neste artigo, explicaremos melhor por que, na dúvida entre comunicação online e offline, a melhor escolha pode ser apostar em uma combinação inteligente nas duas. Boa leitura!

Como funciona o marketing offline?

O marketing offline ou simplesmente marketing tradicional é o nome dado às estratégias que utilizam mídias físicas ou “não digitais”, como anúncios em jornais e revistas, outdoors, publicidade na TV e outros.

Por longos anos, essas foram as únicas opções de quem queria divulgar seus produtos e serviços. Sem investir nesse tipo de comunicação, uma empresa ficava praticamente invisível para os seus clientes.

Porém, nunca foi barato investir em mídias tradicionais com eficiência: para conseguir bons resultados, era preciso pagar por espaço em veículos de credibilidade, desenvolver peças publicitárias marcantes, garantir uma visibilidade e frequência expressivas, além de investir em pesquisas para conhecer melhor o público e mensurar os resultados da estratégia.

Com a chegada das mídias digitais, novas possibilidades de comunicação e marketing surgiram. No entanto, ao contrário do que muitos pessimistas imaginaram, o offline não deixou de existir: ele vem evoluindo e se adaptando para continuar relevante nos dias de hoje.

As mídias tradicionais continuam em alguns aspectos sendo estratégicas para a construção de uma marca, graças à credibilidade construída por muitas delas ao longo de décadas de relacionamento com sua audiência.

Além disso, no caso de públicos não totalmente conectados, rádio, TV, revistas e até panfletos continuam sendo uma forma mais eficiente impacto.

Quais as principais diferenças entre comunicação online e offline?

As diferenças entre comunicação tradicional e digital vão muito além de uma simples troca de mídia. O formato das peças e as estratégias utilizadas em cada uma delas são diferentes, e, em alguns casos, o público que será atingido pela campanha.

Investir em marketing online é interessante pela assertividade e eficiência dos investimentos, e muito disso se deve à facilidade e maior precisão em mensurar resultados e fazer segmentações.

Ainda assim, para construir uma marca sólida e atingir mais pessoas, o tradicional ainda tem seu lugar e seu valor. Portanto, dependendo dos objetivos traçados na estratégia de comunicação de uma empresa, pode ser interessante investir no online, no offline ou, provavelmente, em ambos.

Integrar uma estratégia que conte com elementos nas duas áreas é algo que funciona muito bem, pois é possível se valer das vantagens de cada um dos métodos para engajar e atingir, com mais eficiência, os resultados desejados.

Um exemplo de abordagem para isso é criar chamadas para o online em comerciais na televisão e verificar os acessos mensurados em ferramentas de analytics no horário em que a publicidade foi exibida para medir a eficácia do investimento feito na mídia tradicional.

Talvez a melhor dica aqui seja abordar uma visão de “digital first”, ou seja, priorizar o digital pelo controle e pelo poder de fogo das mídias e ferramentas, mas utilizar também elementos de mídia tradicional para ampliar o alcance e o engajamento das campanhas.

No entanto, sem dúvidas, o que será mais definitivo para escolher entre online e offline é o público. Se as pessoas que consomem os produtos e serviços da marca estão, principalmente, em mídias sociais, como o Instagram e o Facebook, é por esses lugares que a empresa deve conversar.

Já uma companhia que sabe que os seus clientes consomem com fidelidade jornais impressos e revistas pode investir nessas mídias para conseguir construir credibilidade e uma relação sólida com seus consumidores.

Por que utilizar o marketing online na empresa?

Sobram razões para ter o marketing online como uma das ferramentas na estratégia de comunicação de uma marca. Talvez a mais decisiva delas seja justamente a possibilidade de mensurar em detalhes a eficiência dos resultados, saber, com certeza, como cada pessoa é impactada e realizar ajustes nas peças para potencializar esse desempenho.

As ferramentas de analytics são bem mais funcionais e baratas e mesmo rápidas do que as pesquisas e os dados utilizados para medir o sucesso de campanhas no offline. É possível, até mesmo, saber quem já foi convertido por um anúncio e parar de exibi-lo após isso.

Outra vantagem marcante do digital é o custo. As campanhas no offline costumam envolver um alto investimento em mídia e pesquisas prévias, enquanto no online, é possível conseguir resultados expressivos com investimentos proporcionalmente menores.

Esse baixo custo acaba sendo refletido no retorno sobre o investimento, o ROI. No digital, é possível escalar com mais facilidade uma estratégia de sucesso e, com isso, maximizar o retorno obtido sobre o investimento em custos fixos, como o desenvolvimento das peças.

Por fim, a facilidade em personalizar a comunicação e segmentar o público faz com que, no online, a marca consiga engajar seu consumidor com mais facilidade. Enquanto em um comercial de TV ou outdoor nas ruas, todo tipo de pessoa é atingida, no online, é mais fácil estabelecer um contato direto com o consumidor certo, com alto nível de precisão.

Como o marketing digital contribui para campanhas mais ágeis e criativas?

A mídia tradicional pode ser considerada na estratégia de comunicação. Por vezes, ela será um elemento central no sucesso do marketing de uma empresa. Mas, sem dúvidas, com o marketing digital, é possível obter resultados com uma aplicação mais eficiente e efetiva dos recursos.

Um ponto importante – em uma campanha offline, o controle do processo é mais complicado: não é possível saber, em tempo real, se as peças estão alcançando o sucesso desejado e nem realizar ajustes com rapidez para aumentar sua eficácia.

Já no digital, é possível traçar uma estratégia com mais flexibilidade, com o chamado marketing ágil: em vez de planejar toda a campanha previamente e, depois, apenas assistir à sua execução, é viável ajustar e adaptar-se de acordo com a evolução dos resultados.

Agora que você já sabe como é importante integrar comunicação online e offline na sua estratégia de marketing, que tal entrar em contato conosco e contar com a parceria de quem sabe combinar esses dois universos? Esperamos por você!

Sócio fundador e CEO da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC – Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais – Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

Comunicação online e offline: em qual opção investir no seu negócio?

Alexandre Estanislau

Sócio fundador e CEO da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC – Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais – Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

Categoria: Estratégia
0
180 visualizações

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *