Artigo sobre a importância da gestão da comunicação

A pressão tem aumentado sobre o marketing. Hoje, cada real investido nessa área precisa ser comprovado. Diante dessa situação, não tem outro jeito: as atividades devem ser planejadas adequadamente. Por que falamos sobre isso? Para chamar a sua atenção para a importância da gestão da comunicação.

Na correria do dia a dia, nem sempre esse assunto é tratado com o cuidado necessário. É comum vermos as empresas deixando de considerar, na hora do planejamento estratégico, os interesses de cada stakeholder e os meios de comunicação mais adequados para alcançá-los.

Interessado em entender mais sobre o que é preciso ser feito para direcionar adequadamente os seus esforços de comunicação? Então continue a leitura deste post, pois separamos algumas informações importantes sobre o assunto.

Por que a gestão da comunicação é importante?

É difícil encontrar uma empresa bem-sucedida que não tenha bons processos de gestão. Eles estão presentes nas áreas administrativa, financeira, de distribuição, entre outras — e contribuem para facilitar o trabalho no dia a dia.

No caso da comunicação, contudo, muitas vezes falta essa visão mais estratégica sobre a atividade. E, vamos combinar, não faz o menor sentido tratar a comunicação dessa forma, afinal, as atividades nessa área demandam investimentos consideráveis e têm um papel fundamental no sucesso de qualquer negócio.

O que precisa mudar no planejamento das ações?

Entendida a relevância do assunto, vamos ver como melhorar isso no dia a dia. Para começar, tenha em mente que cuidar adequadamente da gestão da comunicação exige que sejam feitas análises mais abrangentes sobre todas as tarefas que serão executadas.

Um dos pontos críticos, por exemplo, é a definição dos diversos públicos que serão impactados pelas ações de comunicação. Sim, você geralmente sabe quem é o target que pretende alcançar — e programa os canais mais apropriados. Mas será que tem considerado todos os pontos de contato da marca? Pensou também naquele grupo que será atingido indiretamente e pode apresentar algum tipo de resistência em relação ao seu produto ou serviço?

Fique atento: as marcas hoje não são mais as únicas fontes de informação e de influência do consumidor. Vivemos em um ambiente mais “fluido”, onde tudo circula mais livremente, inclusive as informações comerciais.

Como chegar em um planejamento mais eficiente?

Se temos um ambiente mais desafiador na área de comunicação, é essencial ter mais atenção ao planejamento, saber priorizar e se organizar para estabelecer as comunicação nas bases ideias com cada stakeholder.

O momento ideal para fazer essas análises é no planejamento das ações de comunicação. Acredite, dedicar um tempo maior para essa tarefa pode fazer muita diferença lá na frente, na hora da execução e, claro, nos resultados que serão obtidos.

Para não errar nessa questão dos públicos, comece com um check-list básico!

  • Além do consumidor padrão do seu produto/serviço, quem mais será impactado pelas mensagens da empresa?
  • Será que essas ações vão influenciar positivamente os seus fornecedores?
  • O projeto trabalha corretamente para conseguir o envolvimento da equipe interna?
  • Há grupos de consumidores que podem reagir negativamente a esse tipo de abordagem?
  • O que, exatamente, é feito para atrair a atenção dos formadores de opinião?
  • Esse projeto específico se integra a outras ações de comunicação realizadas pela marca? Ou seja, na composto de comunicação como um todo, ele faz sentido?

Nas estratégias de comunicação, é comum trabalharmos com base no conceito de brand persona – algo como um personagem fictício que sintetiza as características da marca. Quem tem uma estrutura de comunicação e marketing razoavelmente organizada já consegue tirar boas vantagens disso, já que a brand persona se torna um referencial seguro para a atitude, o comportamento e a linguagem da marca independente da plataforma ou do formato

Essa consistência aliada a um conhecimento profundo dos seus públicos aumenta as chances de entregar a mensagem certa, no melhor momento possível, o que melhora bastante as suas oportunidades de conversão. Os públicos – ou seja, o outro lado do diálogo – também podem ser representados como personas, para facilitar sua identificação e potencializar a qualidade da comunicação com eles. E quanto mais se entende o público, mais efetiva será a conversa.

O que ganhamos ao dedicarmos mais atenção à gestão da comunicação? Como acontece em todos os processos bem gerenciados, você vai conseguir otimizar os recursos e, assim, aumentar o nível de eficiência dos projetos. Tem algo mais importante quando se trata de comunicação?

E então, gostou do artigo? Conseguiu entender a importância de gerenciar melhor o processo de comunicação com os seus públicos? Ficou com dúvidas? Então deixe o seu comentário no post!

Baixe nosso e-book sobre Brand Persona

Sócio fundador da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC – Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais – Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

Gestão da comunicação: pode ser o que faltava

Alexandre Estanislau

Sócio fundador da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC - Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais - Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

Categoria: Marketing
0
946 visualizações

Faça um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *