Growth Hacking na pratica sera que essa estratégia funciona

Você já jogou seu nome do Google e um dos primeiros resultados da busca foi o seu perfil do LinkedIn? Mas, antes de você ficar frustrado, saiba que isso só é possível graças a uma estratégia que pode ser aplicada ao seu negócio: growth hacking.

Hoje com mais de 500 milhões de profissionais, a rede social americana penou nos primeiros anos para conquistar novos adeptos e só deu um boom quando decidiu contar com um hacker de crescimento. Entenda como isso também pode ajudar no aumento dos seus lucros.

O que é Growth Hacking

Growth hacking é uma estratégia que surgiu nos Estados Unidos e faz parte da cultura de muitas startups. Na prática, ela foca o crescimento do negócio de forma sustentável, otimizando pontos específicos dos recursos.

Até aí, ela não é muito diferente do marketing tradicional voltado para vendas. Porém, o growth hacking se vale das possibilidades de mensurar e analisar quase tudo a respeito de um determinado ponto mais crítico da sua operação.

É o que aconteceu no exemplo do LinkedIn. Seu maior gargalo era o número reduzido de usuários e foi preciso uma estratégia de growth hacking para sair do lugar. Somente quando um hacker de crescimento determinou que os perfis se tornassem públicos, a companhia deu um salto de dois milhões de inscritos para 100 vezes mais!

Como funciona o Growth Hacking

O exercício dessa tática é científico, pois avalia dados reais. Em seguida, vêm a criatividade, hipóteses, testes, avaliações, automação e somente depois a aplicação dos hacks, que são pequenas ações cujo objetivo é o aumento da base de clientes/usuários.

Portanto, não se trata de um conjunto de ideias criativas independentes. E por funcionar com base em análises quantitativas e qualitativas, o growth hacking tem a fama de utilizar estratégias “fora da caixa”, já que os dados coletados podem indicar ações que fogem dos moldes tradicionais do marketing.

Por onde começar

Um dos mentores da estratégia, Aaron Ginn, definiu um growth hacking como uma “mentalidade de dados, criatividade e curiosidade”. E esse é um bom ponto de partida para você alavancar o crescimento da sua empresa.

Mentalidade de dados

Um ótimo gestor tem em mente os números do seu negócio. Ele sabe exatamente em que precisa crescer. Logo, o primeiro passo para implantar uma política de crescimento agressiva é identificar um ponto específico e levantar todas as informações acerca dele. Para isso, o profissional precisa ser completo e não um programador, como muita gente pensa. São planilhas, estatísticas, infográficos e tudo que possa colaborar com um diagnóstico real.

Criatividade

Tenha a melhor ideia e a execute. Mas isso só será possível se a sua criatividade estiver aliada à mentalidade de dados. Essa é a maneira mais segura de inovar, pois você terá em mãos os custos, dados e outras informações que abrirão caminhos transformadores para a sua empresa.

Curiosidade

Fazer as perguntas certas e saber o caminho de chegar às respostas mais sinceras é uma das técnicas do growth hacking. Para isso, sua curiosidade deve se beneficiar de testes profundos e avaliações de resultados. Você só saberá como crescer exponencialmente se não tiver medo de se expor, escutar, reformular e aprender com as conquistas e perdas.

Buscar o crescimento deve ser sempre o foco da sua empresa, principalmente se ela ainda não chegou aonde deveria estar. Na próxima vez em que você pensar em growth hacking, esqueça aquele preconceito que o limita a técnicas inescrupulosas, que fazem qualquer coisa para obter informação ou impulsionar as vendas. O growth hacking é uma estratégia ética, válida e que funciona de verdade.

Gostou deste conteúdo? Então, compartilhe-o nas suas redes sociais e dissemine as boas práticas do growth hacking.

Sócio fundador e CEO da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC – Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais – Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

Growth Hacking na prática: será que essa estratégia funciona?

Alexandre Estanislau

Sócio fundador e CEO da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC – Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais – Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

Categoria: Estratégia
1
669 visualizações

1 comentário

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *