O mundo imediatista em que estamos vivendo, do aqui e agora, cercado de tecnologia e informações, proporcionou o surgimento do Live Marketing. Mas, afinal, o que é Live Marketing? É sobre isso que vamos conversar neste post.

Live Marketing é o termo que define todas as atividades de marketing que permitem a interlocução entre uma marca e o público-alvo, tornando a compreensão dos produtos e serviços, além do relacionamento institucional, diferenciada e única. Muito ligado às experiências sensoriais, proporciona experiências de marca inovadoras, gerando engajamento do público com as empresas.

Pode-se dizer que o Live Marketing é uma evolução do que até pouco tempo atrás se conhecia como marketing promocional – o que algumas pessoas chamam de marketing de entretenimento, também pode ser classificado como live marketing. Isso porque a internet, especialmente a partir do momento em que se tornou mais social, trouxe às pessoas a possibilidade de interagir, opinar, influenciar grupos de amigos e até desconhecidos, e as empresas entenderam que as experiências ‘ao vivo’ podem estabelecer e ampliar o relacionamento com estes novos consumidores.

Live Marketing em poucas palavras

Se você precisar explicar a alguém o que é Live Marketing, diga o seguinte: Live Marketing são todas as ações onde existe a conexão direta do consumidor com a marca através de uma experiência, geralmente vivida ao vivo e, em grande parte das vezes, feita no meio do público.

Benefícios do Live Marketing para o negócio

Engajamento

Um dos grandes desafios das marcas hoje é gerar engajamento dos consumidores. Ou seja, fazer com que as pessoas recomendem os produtos e serviços, influenciem os pares a comprar e deixem rastros, principalmente na web, que mostrem a reputação da marca e atestem a qualidade dos produtos e serviços prestados.

Neste sentido, ações de experiência ao vivo, como eventos, campeonatos de esportes, transmissões via web etc., servem para criar o que chamamos de brand experience, ligadas diretamente ao emocional das pessoas. Se os consumidores se emocionarem, automaticamente, tenderão a replicar estas sensações a outros, formando uma rede de envolvimento com a marca.

Reputação corporativa

As ações de Live Marketing tendem a trazer um verniz de sofisticação às empresas, mostrando poderio tecnológico, cuidado com as experiências dos clientes e, principalmente, uma imagem inovadora. Num ambiente mercadológico cada vez mais competitivo, a reputação da marca se torna o bem mais importante.

Aumento de vendas

A medida que as ações de marketing deixem de ver o público como passivo, elas estão indo ao encontro do comportamento dos novos consumidores, que querem participar e interagir o tempo todo, principalmente por meio de aplicações móveis e redes sociais, o que, com toda certeza, é determinante também para o sucesso comercial.

Fidelização de clientes

Como o live marketing gera engajamento, a fidelização se torna uma consequência. Se as pessoas se sentem emocionalmente envolvidas, elas tendem a permanecer utilizando produtos e serviços da marca.

Exemplos de live marketing

Uma pessoa é abordada por alguém e, ao dar a informação solicitada, é surpreendida com o desmaio da pessoa. Imediatamente todos ao redor começam a desmaiar. Em seguida, ela vê imagens num grande telão, onde a cidade toda está desmaiando. Depois, se vê projetada na tela e alguns dos que estão caídos começam a pedir que ela coma um Tic Tac (sim, a famosa bala Tic Tac). Assim que a balinha é ingerida, tudo volta ao normal e o slogam da campanha (Tic Tac: a pequena dose de diversão que refresca) aparece na projeção.

Esta ação ocorreu numa cidade francesa, mas a experiência foi vivida por milhares de pessoas ao redor do mundo por meio de um vídeo que viralizou em questão de minutos. Isto é Live Marketing!

Uma outra ação promovida pela companhia aérea KLM, avaliava tweets de pessoas que estavam prestes a viajar em seus aviões. Após algumas pesquisas na internet e nas redes sociais a empresa comprou pequenos presentes e os entregou para estes clientes – inicativa que remete ao KLM Surprise, mote da companhia. O impacto, praticamente individual, promoveu uma excelente experiência dos clientes com a marca – e, obviamente, viralizou, trazendo reputação para a companhia. Live Marketing!

Conclusão

O live marketing também pode ser utilizado para ações internas, pois é preciso fazer ações de engajamento da marca com os funcionários. Eventos como shows, finais de semanas em retiro etc. podem ser usados para sensibilizar funcionários e proporcionar a eles uma experiência emocional.

Como vimos, as experiências fortes com a marca que fazem a conexão entre marcas e pessoas – ou seja interações positivas -, de uma forma inovadora, são alicerçadas no conceito de Live Marketing.

Sua empresa já faz ações de Live Marketing? Conte pra gente deixando um comentário!

Link para a página de case da Bolt Brasil

Sócio fundador e CEO da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC – Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais – Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

O que é Live Marketing?

Alexandre Estanislau

Sócio fundador e CEO da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC – Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais – Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

Categoria: Marketing
0
1216 visualizações

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *