Por que todo planejamento de comunicação precisa de um diagnóstico?

Toda campanha que alcança bons resultados parte de um bom planejamento de comunicação. Mesmo se a execução do trabalho for excelente, ela sempre será limitada pela qualidade desse planejamento.

Para que essa parte estratégica do trabalho de comunicação seja eficaz, é muito importante que ela seja precedida por um diagnóstico, ou seja, a análise de dados coletados que são relevantes para os objetivos da campanha.

Neste artigo explicaremos melhor o que é um diagnóstico em um planejamento de comunicação e por que ele é parte fundamental de uma boa estratégia. Boa leitura!

Estabelecendo um bom planejamento de comunicação

Normalmente os principais desafios para a execução de uma campanha não são técnicos: não é muito difícil encontrar no mercado agências e profissionais especializados, capazes de executar um trabalho com nível de qualidade aceitável.

Por outro lado, bons planejadores e estrategistas são escassos. Para elaborar um planejamento de comunicação eficaz e uma estratégia coerente, que orientará a campanha, é preciso muito mais do que habilidade técnica para criar um bom design ou um texto convincente.

Um bom planejador geralmente é um profissional que, além de dominar a área técnica, consegue enxergar melhor o todo de uma estratégia de comunicação: quem é o público, quem são os concorrentes, quais são os principais desafios e as maiores oportunidades e quais são as melhores práticas que vão levar o trabalho em uma direção única.

Para ter essa visão holística o planejador se valerá de um diagnóstico que revele as demandas dos stakeholders, o histórico recente de ações e a percepção atual que o público tem da organização e da marca.

Além disso, essa ferramenta também pode evidenciar aspectos sobre a própria organização que encomendou a campanha. Algumas vezes isso pode até causar surpresa, já que a imagem que uma empresa projeta nem sempre é aquilo que ela imaginava ser. A consequência disso será uma nova perspectiva sobre sua comunicação e até momentos de autocrítica.

Com essas informações é possível definir precisamente os objetivos e os pontos de atenção da estratégia, além dos indicadores de performance para mensurar os resultados com mais exatidão.

Definindo objetivos e indicadores de performance na comunicação

Uma boa estratégia de comunicação precisa ser direcionada por dados de mercado. Essa compreensão permitirá a definição de objetivos melhores, que unifiquem as ações de forma coerente.

Muitas campanhas falham em conseguir um bom retorno porque seus objetivos foram mal definidos ou baseados em suposições. Com dados é possível enxergar exatamente o que atende à demanda de um público e como isso deve ser feito.

O diagnóstico também vai ajudar a definir as formas de mensurar os resultados de uma campanha de comunicação. Com uma visão nítida do que contribui para o sucesso dela é mais fácil determinar formas de mensurar e quais são as métricas que precisam ser acompanhadas.

Por fim, o diagnóstico na comunicação permite também avaliar quais são os pontos fortes de uma campanha que precisam ser reforçados para resultados melhores e quais são os principais desafios que devem ser contornados ou transpostos.

O diagnóstico é uma ferramenta que garantirá aos profissionais envolvidos na comunicação um entendimento da organização e do mercado em que ela atua. Isso permitirá que eles explorem ao máximo sua capacidade técnica, que não será limitada por um planejamento mal feito.

Para fazer um bom planejamento de comunicação conte com a experiência de profissionais que têm um histórico de bons resultados na carreira: entre em contato conosco e descubra como uma consultoria pode potencializar seus investimentos em comunicação!

Continuação: Leia também o artigo sobre Marketing Ágil.

Modelo de diagnóstico da Blt Brasil

Sócio fundador da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC – Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais – Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

Por que todo planejamento de comunicação precisa de um diagnóstico?

Alexandre Estanislau

Sócio fundador da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC - Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais - Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

Categoria: Estratégia
1372 visualizações