Saiba qual o papel da marca na estratégia de Inbound Marketing

Você está satisfeito com o desempenho do seu relacionamento com o cliente? Ou sente que é preciso diversificar as plataformas de comunicação e atingir uma audiência maior? Nesse caso, chegou a hora de rever os seus conceitos sobre estratégia de Inbound Marketing.

Afinal, por que algumas empresas que investem em nutrição de leads continuam com dificuldade para conquistar o coração do consumidor? Parece que está faltando alguma coisa para elas se tornarem memoráveis. O que será?

Neste post, vamos mostrar o que o branding tem a ver com o Inbound Marketing e de que forma é possível gerar valor com a nutrição de leads para alcançar os objetivos de uma vez por todas. Acompanhe!

O que é branding?

Podemos entender o branding como todas as ações trabalhadas para construir e melhorar a percepção que as pessoas têm da marca. Isso inclui a disseminação dos valores da empresa, bem como a cultura, a visão, o que ela representa para a sociedade, o jeito de dialogar, simbologias e representações gráficas.

Hoje, também usamos o conceito de branding digital para ilustrar as novas formas de se comunicar. O processo é o mesmo, mas, com o avanço de novas tecnologias e as recentes mudanças no comportamento do consumidor, a forma de pensar e distribuir a mensagem em diferentes canais exige um outro olhar.

O que é Inbound Marketing?

O grande foco do Inbound Marketing é a nutrição de leads por meio da produção de conteúdo relevante para o público alvo, como posts de blog, e-books, vídeos, infográficos etc. Esse recurso nasceu da necessidade de inovar as práticas de marketing, uma vez que o consumidor não estava sendo conquistado apenas por anúncios publicitários.

Com esse recurso, o potencial cliente pode vir a procurar a empresa quando está preparado para comprar. Ou seja, os vendedores não precisam gastar horas de conversa e nem convencer ninguém a nada. A ideia é informar e atrair o público-alvo construindo uma relação de confiança.

Como uma marca de valor gera sucesso na estratégia de Inbound Marketing?

Para entender como isso funciona, vamos, primeiro, analisar o lado sombrio da coisa. Suponhamos que você coletou 70 mil endereços de e-mail de pessoas que visitaram o stand da sua empresa em uma feira. A sua equipe vibrou, afinal, não é fácil conseguir tantos contatos em tão pouco tempo.

Acontece que, depois de alguns disparos, 96% nem sequer abriram a mensagem. Frustrante, não é mesmo? Esse exemplo foi baseado em fatos, pois nós mesmos fizemos esse teste com o intuito de comprovar que não adianta muito falar com quem ainda não sabe quem você é.

Isso prova que, antes de enviar e-mails e criar mil conteúdos, é fundamental fortalecer o branding. Não existe outro caminho para ter uma estratégia de Inbound Marketing bem-sucedida. Distribuir conteúdo na Internet é algo excepcional, mas, sem dúvidas, o branding tem que ser o norte do processo.

Ele é responsável por fazer a marca ser ouvida, respeitada e conhecida. Afinal, no processo de branding são feitas análises profundas do seu negócio, além do levantamento da história, do produto e do mercado. Só quando o público começa a enxergar a essência verdadeira da organização é que as ações de marketing são potencializadas.

Como gerar valor para sua marca por meio da nutrição de leads?

Produzir conteúdo na Internet é uma ótima forma de atender às necessidades da demanda sedenta por informação e, ao mesmo tempo, conquistar autoridade. Até porque quem expõe conhecimentos demonstra expertise em determinado assunto.

É claro que, para oferecer materiais que valham a pena ser lidos na íntegra, curtidos ou compartilhados com os amigos, é preciso antes fazer pesquisas sobre os temas de interesse do consumidor, bem como conhecer bem o perfil de público: idade, sexo, ocupação, estilo de vida etc.

O estudo da lead persona (personagem semi-fictício que simboliza o cliente real) também é uma prática superimportante porque ajuda a criar o conteúdo certo para o público certo. Esse cuidado otimiza as entregas e aumenta a eficiência das campanhas.

Outro ponto que deve ser levado em consideração é o gerenciamento do funil de vendas. Cada etapa precisa ser rigorosamente respeitada. Por exemplo, nada de ficar falando de si mesmo na fase de atração do público!

Compare o Inbound Marketing à conquista do amor da sua vida. Você não ficou contando vantagem no primeiro encontro, não é mesmo? Quando isso acontece, qualquer um foge e fica muito mais difícil reconquistar.

Além disso, é importante ser ativo nas redes sociais para nutrir leads. Nesses canais, não se limite a publicar apenas o que foi feito para o seu blog. Mantenha a mesma identidade visual e abuse da criatividade para promover interação, engajamento e diálogo.

Mas atenção – todas essas ações se enfraquecem se a marca não tem uma presença forte no mercado. Nem só de autoridade e posts em redes sociais vive uma empresa. Nesse sentido, dificilmente alguém vai lembrar onde leu o seu artigo ou quem escreveu.

Por isso, branding e nutrição de leads devem ser trabalhados juntos sempre (escreva essa frase em um post-it e cole ao lado do seu monitor). Se não for dessa forma, as ações podem até dar certo no começo, mas por quanto tempo?

Encontre a personalidade da sua marca, trabalhe em cima dessa percepção, lembre-se de que todo ponto de contato é uma oportunidade de branding e mergulhe no universo encantado do Inboud Marketing sem medo de ser feliz.

Por fim, invista pesado em relacionamento. Observe como a Netflix se comunica no Facebook, por exemplo. Ela responde aos comentários em tempo hábil, é divertida, bem-humorada e, muitas vezes, chega a ser sarcástica. Isso dá a ela personalidade – uma personalidade com quem as pessoas têm gostado de se relacionar.

Como você vê, o branding aliado à estratégia de Inbound Marketing é a combinação perfeita para o fortalecimento da marca. É o caminho certo para o público enxergar o seu valor, querer se relacionar com você e, quem sabe, apaixonar-se.

Quer entender com profundidade como anda o seu mercado, a necessidade dos clientes e analisar as suas ações digitais? Temos soluções personalizadas para você. Entre em contato agora mesmo.

Sócio fundador e CEO da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC – Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais – Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

Saiba qual o papel da marca na estratégia de Inbound Marketing

Alexandre Estanislau

Sócio fundador e CEO da Bolt Brasil, atuando como Diretor de Criação, graduado em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Gestão Estratégica em Marketing pela PUC-MG. Premiado em inúmeros festivais brasileiros (Bienal de Design Gráfico – ADG, Clube de Criação de São Paulo, Clube de Criação de Minas Gerais, Prêmio About de Comunicação Integrada, Prêmio MMOnline – MSN) e internacionais (Festival Internacional de Cannes, Festival Internacional de Londres, One Show Interactive – Nova York). Criou e coordenou o Quinta Digital por 3 anos, que já passou pelas cidades de Uberlândia, Juiz de Fora, Divinópolis e João Pessoa-PB. Foi professor de Direção de Arte no curso de Comunicação Digital e Hipermídia da UNI-BH por 2 anos e palestrante em diversos eventos. Atualmente é professor da disciplina Mobilidade e Produção de Sentido no MBA em Comunicação e Marketing do IEC – Puc Minas, professor da disciplina Dinâmica das Agências Digitais na Pós-graduação UNA, Presidente da ABRADi-MG (Associação Brasileira de Agentes Digitais – Minas Gerais) e Diretor da ABRADI Nacional (Associação Brasileira de Agentes Digitais).

Categoria: Estratégia
0
275 visualizações

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *